28 de agosto de 2012

A tecnologia (quase) realizando sonhos #2

O sonho: o sucesso recente do fenômeno chamado “música” me leva a uma teoria que até mesmo o cinema mudo já sabia: a vida sem uma trilha sonora não tem tanta graça. A vida seria mágica como um videoclipe bacana se pudéssemos carregar a música conosco.

O que tínhamos antes

Caminhadas "Austianas"

Quase sinto pena pela Jane Austen quando leio em seus livros sobre longas caminhadas sem o auxílio ou consolo de músicas tutz tutz ou de Corinne Bailey Rae pedindo docemente no ouvido para que coloque um som, lhe diga minha canção favorita e solte meu cabelo ao vento.

Não que fosse totalmente impossível para pessoas daquela época ouvirem música enquanto caminhavam… era apenas, digamos, um tanto inconveniente e não muito prático. Imagina a cena. Uma orquestra em procissão, o grand piano (entre outros instrumentos não tão portáteis) carregado por dez a doze servos mais robustos, o pianista por uns três, um cantor sussurrando no ouvido do sujeito, violinistas dançando ao redor, o olhar curioso e chocado dos vizinhos. Não é exatamente o que eu chamaria de uma caminhada solitária e tranquila, por mais relaxante que fosse a melodia tocada.

O que temos hoje?

Desde 1979, música portátil para a nossa alegria. :) Walkmans, Discmans, MP3-players, iPods, qualquer que seja o tamanho e o que quer que você os chame: é o impossível numa caixinha.

Sugestão da Rebeca e da Corinne Bailey Rae, durante uma caminhada hoje de manhã.


[blue_box]

Sobre A tecnologia (quase) realizando sonhos


Há um milhão de motivos pelos quais eu adoraria viver na época da Jane Austen ou na era vitoriana. Mas, existem outros bilhões pelos quais não largaria nunca a época em que vivo hoje. A série “A tecnologia (quase) realizando sonhos” tenta exaltar as maravilhas que a modernidade nos trouxe ao alcance.
[/blue_box] [lightgrey_box] Você tem sugestões de coisas legais exclusivas a nossa época? Escreva nos comentários.[/lightgrey_box]
[white_box] Visite também:
A tecnologia (quase) realizando sonhos #1[/white_box]
  • Pingback: A tecnologia (quase) realizando sonhos #1 | Mima Pumpkin()

  • Mamãe, a trilha sonora tem que combinar com o estilo de vida da pessoa. No seu caso, acho que todas as músicas seriam na versão Alvin and the Chipmunks :) hehe Te amo

  • Haha, legal o “trailer” dos livros que você faz na cabeça. Eu faço isso com a minha vida x)

    E eu também não sabia dos walkmans. Viva le Google! :D 
    Não conheço essa da Corinne, vou Groovesharkar :) Beijos!

  • Rebeca Lima Teixeira

    Êêê! Música portátil. Uma das coisas que eu realmente amo na minha época. É uma necessidade.

    Você falou em transformar a vida em um videoclipe bacana, e eu tenho que confessar: toda vez que leio um livro, nas pausas, tento fazer trailers na minha cabeça com músicas que acho que tem a ver ou imginar o personagem cantando…

    E eu não fazia ideia que os walkmans surgiram em 79. Nossa, faz tempo.

    Beijinhos e até mais!

    P.S.: A Corinne é incrível. Acho a voz dela linda demais. “Till it happens to you” deve ser minha favorita.

  • Wania Braganca

    Sugestao de coisas legais exclusiva da nossa epoca?… Computador, microndas, celular com internet etc rss, essas coisas me deixam confortavel. Muito bom o post. Uma vida com trilha sonora seria muito legal mesmo, quem sabe diminuiria o ritmo agitado da minha vida com as musicas calmas rss.