1 de dezembro de 2014

Dias 16 e 17 #30diasdegratidão

Dias 16 e 17 num dia só. Por um bom motivo.

Dia 16: pelos leitores suuuuuper pacientes e fofos do blog Mima Pumpkin. :D

Não estou só puxando saco porque estou muito atrasada com os posts e vocês tem sido extremamente pacientes não. (Embora isso seja também um motivo de agradecimento!)

Agradeço porque tem gente que me acompanha desde os primórdios do “Blogando? Bloqueando? Blah blah”, gente que suportou mudanças de domain, a inconstância eterna (acho que já reiniciei o blog depois de uma pausa aparentemente permanente umas 15 vezes), os experimentos, os desabafos, os erros, o aprendizado, os micos, os mal-entendidos etc. etc. Gente que comenta mesmo quando não acha que tem muita coisa pra comentar, que manda mensagem privada de apoio, que lê anonimamente e de vez quando dá o ar da graça. Vocês são o motivo pelo qual eu continuo.

E …

Dia 17: pelo primeiro domingo de advento!

A Alemanha tem uma tradição natalina muito forte. Quatro domingos antes do Natal eles começam o “período de advento” (significa vinda ou chegada). É um tempo para os cristãos de preparação e empolgação em antecipação da “chegada” de Cristo que se aproxima.

Para comemorar o advento eles têm dois costumes principais. A primeira é a “Coroa de Advento”, que geralmente é uma guirlanda decorada com quatro velas que são acesas, uma por uma, a cada domingo que antecede o natal.

O segundo costume é o calendário de advento. São vinte e quatro “janelinhas” ou “gavetinhas” que são abertas a cada dia a partir do primeiro dia de dezembro, onde há uma surpresinha dentro (pode ser chocolate, um brinquedinho, existe de todo tipo na Alemanha–de ferramentas de construção para adultos a jóias a Legos do Star Wars)

A Wikipedia diz:
O Calendário de Advento surgiu na Alemanha como incentivo às crianças para, de forma gradativa, viver a grande expectativa do Natal. Diversas formas se desenvolveram através da História, como por exemplo: fazer uma tabela com 24 riscos e, apagando uma por dia, dar às crianças um sentido temporal de aproximação do Natal; a confecção de um quadro com 24 frases bíblicas, lendo-se e comentando uma por dia; a colocação diária de um fio de palha no presépio, preparando o berço de Jesus e assim por diante.

Na igreja onde trabalho começamos uma série de quatro celebrações com o tema “We have a Saviour” (Nós temos um Salvador). No primeiro domingo, enfocamos na palavra “WE”, na nossa identidade como filhos de Deus. :D Foi lindo!