24 de maio de 2012

Sobre amor, compromisso e verdade

Diga que compartilhará comigo um amor, uma vida inteira/ Diga isso e eu te seguirei/ Compartilhe cada dia comigo, cada noite, cada manhã/ Diga que me ama. / Ame-me. Isso é tudo que peço a você. ~~ O Fantasma da Ópera

O Bruno ainda não escreveu para mim uma lista de coisas que sou obrigada a fazer agora que casamos. Mas, quando casamos, já era claro para mim que passei a ser responsável por ele, assim como ele por mim. Eu o honro e respeito, cuido dos seus interesses e me preocupo em fazê-lo feliz. Passei também a compartilhar uma cama com ele, a esperar que façamos nossas refeições juntos (caso contrário, avisaremos um ao outro) e, em todas as decisões, consideramos um ao outro. É o mínimo que posso fazer. Faz parte do compromisso que tenho com ele. Minha vida é bem diferente agora, em relação ao que era quando ainda estava solteira.

Agora, digamos que eu passasse a dormir fora sem avisá-lo, não o respeitasse, seguisse meu próprio caminho sem me importar com sua opinião, não conversasse, paquerasse outros homens, entre outras coisas nesse sentido. Isso provavelmente demonstraria que não me importo, não o amo e nunca levei a sério o compromisso que fiz com ele no dia do nosso casamento. Eu seria uma mentirosa se dissesse que o amo e nunca agisse como quem o ama.

Trocar nossos votos durou um só dia. O casamento, o cuidado um com o outro, dura a vida toda.

alliask

É importante notar que não é por cuidar dos interesses dele que me considero casada, mas sim cuido dos interesses dele por ser casada.

Entendo que a mesma coisa é o compromisso com Deus. Você não é salvo pelo seu serviço a Deus, mas servir a Deus é o passo natural de quem é salvo. Uma estilo de vida que condiz com a Bíblia é o sinal de quem ama verdadeiramente a Jesus. Você não pode tê-lo como salvador, se não o tiver como Senhor, dono e mestre.

Viver de forma que ignora a existência de Deus e não o tratar como prioridade principal da sua vida é como ingressar em um casamento onde se ignora a existência de um cônjuge. Esse é um compromisso verdadeiro?

Ele disse que escreveria sua lei em nossos corações (Jeremias 31:33). Isso significa que, como todo marido, Deus espera que quem o ama de coração, o buscará, fará sua vontade e cuidará de seus interesses. Então é sua responsabilidade, como comprometido com Cristo, agradá-lo e buscar somente a felicidade Dele.

Talvez você tenha se “casado” com Deus, crendo que poderia continuar no seu estilo de vida de solteiro e que tudo isso iria lhe custar apenas uma oração de entrega (ou uma “troca de votos”). Mas um compromisso verdadeiro com Deus vai lhe tomar uma vida toda.

Ou talvez você tem passado tão pouco tempo com Ele, que vem perdendo a intimidade, sua paixão por Ele vem lentamente se esfriando e você tem se sentido cada vez mais tentado a pular fora e buscar seus próprios interesses. Deus ainda o ama e ainda o quer.

Não é tarde para renovar os seus votos e mudar de vida. Casamentos são difíceis e o compromisso com Cristo também é. Então não vai ser fácil e nem sempre agradável, mas, assim como num casamento, é a felicidade do seu Amado que faz tudo valer a pena. E, ao contrário de um casamento, num compromisso com Cristo, o seu parceiro é perfeito e a própria essência do amor. Quem não quer um romance assim?

A troca de votos

Se alguém confessa publicamente que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece nele, e ele em Deus. 1João 4:15

A descrição do relacionamento:

Assim conhecemos o amor que Deus tem por nós e confiamos nesse amor. Deus é amor. Todo aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele. 1João 4:16

A motivação:

Nós amamos porque ele nos amou primeiro.  1João 4:19

O que se espera de você:

Se alguém afirmar: “Eu amo a Deus”, mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. Ele nos deu este mandamento: Quem ama a Deus, ame também seu irmão. 1João 4:20-21

Respondeu Jesus: ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. Este é o primeiro e maior mandamento. E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas”. Mateus 22:37-40

  • MIMI – Você pareceu o Jonatas falando agora, :) “Muito bem colocado”.

    REBECA – Obrigada, Rebeca! Você também! :D Vou ter que mencionar você em algum post algum dia como a pessoa que comenta nos meus posts mais regularmente. É um incentivo tão grande! ^^

  • Texto muito lindo… Acho que precisava ler algo assim: a renovação dos votos que fizemos com Ele. Leva toda essa vida (e a próxima também), mas como você disse, quem não quer um romance assim?
    Beijos e que O Senhor Jesus continue te abençoando.

  • Muito bem colocado seu paralelo, Mima. Nao pude deixar de observar a mencao do Fantasma da Ópera (aquele filme lúúúgubre), rsrs.
    Beijos!